A polícia da Coreia do Sul lança investigação nos Laboratórios Terraform que alegadamente roubaram o bitcoin

Última Actualização: 8 Junho 2022

O drama dos Terraform Labs, a organização por detrás do fiasco de Luna e TerraUSD, ainda não terminou. A Agência de Polícia Metropolitana de Seul terá lançado uma investigação contra um funcionário. Alega-se que ele terá roubado fundos da empresa.

https://youtu.be/7-aqehmz-JA

Investigação lançada

A notícia é trazida pelo site de notícias coreano Chosun. Escrevem que a polícia tem vindo a recolher informações sobre um empregado da Terraform Labs durante o mês passado. Suspeita-se que ele esteja a desviar dinheiro da empresa.

Parece que a polícia ordenou uma troca criptográfica para congelar uma conta (contendo moeda criptográfica).

Não se sabe qual o papel e a posição de Do Kwon nisto. No entanto, o “líder” do projecto também está no centro das atenções. Foi lançada uma investigação pela Procuradoria da República sobre o papel da Coreia do Sul em toda esta novela.

Todos os funcionários da Terraform Labs estão a ser interrogados. Alguns deles estão agora a meter-se em apuros.

Danos de milhões de dólares

Até à data, já foram apresentadas mais de 76 queixas na Coreia do Sul. A perda relatada destas vítimas atingiu 5,5 milhões de dólares.

Após a implosão da Terra UST em Maio, o ecossistema da Terra entrou em colapso. O valor de Luna evaporou-se e um efeito bola de neve forçou a organização a vender cerca de 80.000 bitcoin.

Anteriormente, também tinha havido uma confusão porque 10.000 BTC tinham desaparecido do nada. A última palavra sobre este assunto ainda não foi, sem dúvida, proferida. Também dado que o projecto de seguimento Luna 2.0 está a ter um desempenho muito fraco e caiu 70% imediatamente após o seu lançamento.

A organização continua à procura de indemnização para todas as vítimas de Luna 1.0.

Author
  • Gabriele Spapperi

    Gabriele Spapperi is a veteran cryptocurrency investor and blockchain technology specialist. He became fascinated with Bitcoin and distributed ledgers while studying computer science at MIT in 2011.

    Since 2013, Gabriele has actively traded major cryptocurrencies and identified early-stage projects to invest in. He contributes articles to leading fintech publications sharing his insights on blockchain technology, crypto markets, and trading strategies.

    With over a decade of experience in the crypto space, Gabriele provides reliable insights and analysis on the latest developments in digital assets and blockchain platforms. When he's not analyzing crypto markets, Gabriele enjoys travel, golf, and fine wine. He currently resides in Austin, Texas.

error: Alert: Content is protected !!